Vida em Versos

A escrita sempre foi para mim uma forma de expressar meus sentimentos e o momento que estava vivendo. Desde a adolescência escrever tem sido terapêutico e tem me ajudado a processar as inquietações internas. Compartilho com você, leitor, um pedaço da minha alma desejando que o texto lido possa também expressar suas inquietações. Boa leitura!

Flor de Pequi

Flor de pequi Flor de pequi, sua leveza não se intimida com a força do cerrado, guarda dentro dela a robustez da árvore e a fertilidade do cerrado. Cerrado, lugar de afetos, Lugar de memórias, Lugar de família! Terra vermelha que tinge os pés e coração Céu azul, sol brilhante …

Flor de Pequi Continue a ler »

Só, mas acompanhada!

O desafio da mulher solteira, sozinha, viúva ou divorciada é sempre diverso, cheio de nuances do olhar da cultura e também do seu próprio olhar acerca de ser ou estar sozinha. Quando me refiro a ser ou estar sozinha está especificamente relacionado a não estar num relacionamento conjugal compartilhando a …

Só, mas acompanhada! Continue a ler »

cerrado montanhas céu rio riacho pedras

O lugar de onde eu venho…

O lugar de onde eu venho tem cheiros de geada E cheiros de biscoito de queijo. São lugares e cheiros guardados na memória. Lugar de brincadeiras na rua, barulhos de crianças brincando na rua, correndo cheias de amores e esperanças. Lugar de céu de junho estrelado, limpo, frio gélido e …

O lugar de onde eu venho… Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Autobiografia em cinco versos

Quando li pela primeira vez este poema fiquei perplexa com a clareza de cada verso relatando o processo de autoconhecimento e consciência dos “buracos” que caímos a todo instante sem saber por quê. Há escolhas! O processo psicoterapêutico é fundamental nesta caminhada de descobertas. Você não caminhará sozinho, contará com …

Autobiografia em cinco versos Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Tecidos de vida

Histórias acontecem e se tecem no decorrer da vida, Imprimem marcas, imprimem sonhos e desejos, Revelam emoções viscerais Emoções que reverberam constantemente no coração E trazem à tona o limite humano, a sua finitude… As marcas são reais e não se apagam Transcendem o tempo e o espaço. Transcendem o …

Tecidos de vida Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Vermelho

Onde está a semente do vermelho? Queria para colocá-la em um coração! Perguntei ao mar E ele pediu a minha razão. Perguntei ao vento E ele me disse que soprou longe. Perguntei às estrelas E elas se esconderam para não me responder. Perguntei desesperada à lua  E ela falou que …

Vermelho Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Liberdade…

A vida passa, um dia após o outro. As asas foram cortadas, os voos foram podados precocemente. O corpo revela a história de cada história vivida. As marcas se fazem presentes. O tempo emocional vivido é atemporal, aconteceu ontem, mas é real hoje e será atual amanhã. O corpo não …

Liberdade… Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Encontro do desencontro

O encontro do desencontro soa doído na alma, Soa um profundo gemido, Soa a impossibilidade do encontro. O enigma do encontro se faz indecifrável, indisponível. Será que um dia vou descobrir? Voz que soa doce, Voz que soa triste. Porquê? Suspiro que anseia por respostas, que anseia preenchimento… Haverá respostas? …

Encontro do desencontro Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Encontro do desencontro

O encontro do desencontro soa doído na alma, Soa um profundo gemido, Soa a impossibilidade do encontro. O enigma do encontro se faz indecifrável, indisponível. Será que um dia vou descobrir? Voz que soa doce, Voz que soa triste. Porquê? Suspiro que anseia por respostas, que anseia preenchimento… Haverá respostas? …

Encontro do desencontro Continue a ler »

maquina de escrever antiga

Relatos Barigui

Sol…vida…calor… Luz…desfile de corpos… Distância… máscara… Caminhada…corrida… Encontros…solitude… Natureza…verde… Verde…azul… Araucária…céu… Água… terra… Conversas…silêncio… Vivências de hoje… Vivências do futuro? Não sei… só Deus sabe… Léa Rocha Lima e Marcondes 08/2020

Rolar para cima