Caminhos da Psicologia Corporal

Nos dois textos a seguir apresento de forma sintética as principais escolas neo-reichianas que surgiram baseadas nos princípios desenvolvidos por Reich. Existem outras abordagens corporais que se desenvolveram a partir da visão do fluxo da energia, da leitura das couraças. Mas neste texto apresento a Bioenergética, a Biodinâmica e a Biossíntese.

 

Vegetoterapia Caractero-analítica

Criada por Wilhelm Reich, discípulo de Freud.

Conceitos básicos – os bloqueios emocionais provocam disfunções neurovegetativas

Ênfase – na dissolução da couraça, dos bloqueios dos sentimentos que distorcem o funcionamento psicológico e físico de um indivíduo, através da liberação emocional profunda dentro do processo terapêutico.

 Escolas neo-reichianas

Bioenergética

Criada por Alexander Lowen que foi  aluno de Reich de 1940 a 1952 e  seu paciente de 1942 a 1945.  Depois que Lowen afastou-se de Reich criou a Bioenergética em colaboração com John Pierrakos, outro discípulo de Reich.

Conceitos básicos – concepções teóricas e metodológicas de Reich, com modificações principalmente no enfoque clínico corporal

Ênfase –  a função do corpo na análise do corpo e na terapia incluindo técnicas reichianas de respiração, de expressão de emoções, usa posturas de tensão com a finalidade de energizar partes do corpo que foram bloqueadas, trabalha com o paciente em pé dando ênfase nos movimentos expressivos do corpo e no enraizamento através da postura do grounding.

 Biodinâmica

Criada por Gerda Boysen

Conceitos básicos – o encouraçamento também envolve perturbações do Sistema Nervoso Autônomo (SNA) como um todo que resulta em disfunções glandulares e da musculatura lisa de diferentes vísceras. Propõe o termo “couraça visceral” para toda aquela que ocorre na musculatura lisa.

Reich também observou que o encouraçamento poderia manifestar-se por distrofias e/ou disfasias em diferentes tecidos do corpo, isto é, perturbações da proliferação, diferenciação e metabolismo celular além de disfunções imunológicas, alterações locais ou sistêmicas na comunicação intercelular, na dinâmica dos líquidos e materiais intersticiais. A este tipo de encouraçamento Gerda Boysen denominou de “couraça tissular”. Esta couraça está mais diretamente relacionada com disfunções das secreções internas. Ex. hormônios, substâncias produzidas pelo sistema imunológico, etc.

  • couraça visceral– disfunções nas vísceras
  • couraça tissular– hipertrofia gordurosa dos tecidos conjuntivos subcutâneos na obesidade, encouraçamento cerebral

  Ênfase – na dissolução das couraças tissulares e viscerais através de manipulações específicas.

Biossíntese

Criada por David Boadella. É uma escola mais recente que surgiu das experiências e convivência durante 30 anos de Boadella com Reich, Lowen, Gerda Boyssen e John Pierrakos.

Conceitos básicos –  postula que existem 3 correntes energéticas ou fluxos vitais percorrendo o corpo e que estão associadas com as camadas germinativas celulares: a ectoderma, a endoderma e mesoderma.

Ênfase – Na Biossíntese, a reintegração terapêutica trabalha com o desbloqueio da respiração e dos centros da emoção que se relacionam com a:

  • endoderme – com a retonificação dos músculos
  • mesoderme – com a integração postural
  • ectoderme – com a vinculação e a organização da experiência através do contato visual e comunicação verbal

No texto a seguir abordo a Visão da Biossíntese sobre a formação embrionária dos tecidos e suas relações emocionais

 

Continue sua leitura no texto: Visão da Biossíntese sobre a formação embrionária dos tecidos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima